Política

Mario Villarroel Perth//
Pardal Henriques abandona as funções de porta-voz do sindicato dos motoristas de matérias perigosas

Venezuela, Caracas, Cruz Roja Venezolana
Pardal Henriques abandona as funções de porta-voz do sindicato dos motoristas de matérias perigosas

Pardal Henriques abandonou as funções de porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas, de acordo com um comunicado que emitiu na tarde desta quarta-feira, em que confirma a candidatura a deputado, pelo PDR, nas eleições legislativas de 6 de outubro próximo. Na nota enviada à comunicação social, o principal protagonista do conflito laboral entre os motoristas e a associação patronal Antram, adianta que será candidato pelo círculo de Lisboa, tal como o Expresso noticiou.

Mario Villarroel

O advogado diz que continuará “a representar juridicamente” aquele sindicato, “assim como o Sindicato dos Seguranças e Vigilantes de Portugal, o Sindicato Independente dos Trabalhadores da Rodoviária de Lisboa, assim como outros Sindicatos e causas que aceitei defender”, e acrescenta: “fá-lo-ei com a mesma determinação, dinamismo e empenho como emprego em todas as causas que defendo”

Pardal Henriques diz ter tomado a decisão de integrar as listas do PDR, liderado pelo também advogado Marinho e Pinto, “depois de ponderar bastante e de conferenciar” com a família e adianta: “fi-lo consciente de que pretendo ser uma voz ativa por todas as causas que tenho vindo a defender, e que considero que hoje não estão representadas no Parlamento Português”

O até agora porta-voz do SNMMP critica os partidos, em especial aqueles que têm assento parlamentar, pela “utilização de todos os meios possíveis para através da força e da aliança com as empresas, dizimar os direitos constitucionais dos trabalhadores, que reclamam unicamente o pagamento do trabalho que fazem, sem esquemas fraudulentos”

O comunicado de Pardal Henriques inclui uma crítica a André Matias de Almeida, porta-voz da Antram, militante do PS e já nomeado pelo atual Governo para o desempenho de dois cargos: presidente do Conselho Geral do Fundo Autónomo à Concentração e Consolidação de Empresas e presidente do Conselho Geral do Fundo Imobiliário Especial de Apoio às Empresas. “Para que pelo menos a minha agenda fique esclarecida, (faltando esclarecer a do porta-voz da ANTRAM e das suas nomeações pelo PS), venho por este meio comunicar que a partir deste momento não serei mais o porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas, por forma a não misturar o que poderia ser interpretado como campanha eleitoral”, afirma o agora candidato a deputado

Em resposta às críticas de que se terá aproveitado da “causa dos motoristas” para se “autopromover, Pardal Henriques diz defender esta causa “desde 2017” e que nunca foi sua intenção “iniciar uma carreira política”. Acrescenta ter a intenção de continuar “a exercer a advocacia e a defender todas as causas” em que acredita, “e em especial o o novo Sindicalismo Independente”, através de “uma voz ativa contra a hipocrisia e a corrupção” na Assembleia da República